Em terra árida
Irmãos, irmãs e amigos, graça, misericórdia e paz vos sejam multiplicadas. A semana passada eu estive na comunidade de Lagedo de Souza, por ocasião da realização de um culto de adoração, ministração da ceia, e em seguida em uma vigília de oração. Chegamos um pouco cedo, e enquanto aguardávamos o início da reunião, observei uma árvore ao lado do local onde aconteceu a movimentação, que me chamou a atenção. Árvore bastante alta, cujos galhos mais altos pareciam querer atingir as maiores alturas em direção as nuvens. Apesar de estar encravada em uma terra bastante rochosa, de pouca água e longe dos mananciais, como é conhecida toda chapada do Apodi,  em pleno tempo de estio como estamos vivendo agora, a árvore tem folhas verdes, sem sinais de perda foram do comum destas folhas, madeira bastante lisa e forte, era a visão primária que nos oferecia aquela frondosa árvore. Informaram-me que se tratava de um pé de Acácia. A acácia é uma árvore que possui cerca de 500 variedades distintas, todas produzem flores perfumadas brancas ou amarelas, é presente em todos os continentes. Era tratada com reverência pelos povos antigos, pois a acácia era considerada um símbolo solar, já que suas folhas se abrem com a luz do sol do amanhecer no oriente e se fecham ao desaparecer o sol no ocidente no final do dia e sua flor imita o disco radiado do sol. Sua madeira é tida como incorruptível, inatacável por predadores de qualquer espécie, simboliza perenidade, imortalidade, transcendência, etc.; a certeza da indestrutibilidade da vida, reconhecida como landmark é representado pelo ramo de acácia. Pela característica de imputrescibilidade (símbolo da imortalidade) da acácia, os israelitas, a começar por Moisés, a utilizam na construção dos elementos mais sagrados (Arca, Mesa, Altar).
“Também farão a arca de madeira de acácia...” Êxodo 25:10
“Também farás uma mesa (a mesa dos pães da proposição) de madeira de acácia...” Êxodo 25:23
“Farás também as tábuas para o tabernáculo de madeira de acácia...” Êxodo 26:15
“Farás também o altar de madeira de acácia...” Êxodo 27:1
 Ao olhar aquela árvore, tão exuberante, tão verde, tão viçosa, ignorando as circunstâncias e com aspecto de quem cresce a cada instante, lembrei-me que a vida do crente também é assim. Ignorando as vicissitudes da vida e dos golpes que sofre durante a sua caminhada, as circunstancias adversas que parecem engolir todas as possibilidades possíveis, apesar de todas as incompreensões, vivendo em uma terra árida, ressequida, longe dos mananciais, o crente continua crescendo, avançando, alcançando bênçãos e vitórias. O Senhor nosso Deus, nos dar uma promessa através da sua palavra dada por Moisés que nos inspira e nos enche de perspectivas de natureza vitoriosa. Olha o que o Senhor diz:  E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o SENHOR teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não. Nunca se envelheceu a tua roupa sobre ti, nem se inchou o teu pé nestes quarenta anos. Guarda-te que não te esqueças do SENHOR teu Deus, deixando de guardar os seus mandamentos, e os seus juízos, e os seus estatutos que hoje te ordeno. Que te guiou por aquele grande e terrível deserto de serpentes ardentes, e de escorpiões, e de terra seca, em que não havia água; e tirou água para ti de uma terra árida; Que no deserto te sustentou com maná, que teus pais não conheceram; para te humilhar, e para te provar, para no fim te fazer bem. Antes te lembrarás do SENHOR teu Deus, que ele é o que te dá força para adquirires riqueza; para confirmar a sua aliança, que jurou a teus pais, como se vê neste dia. Deuteronômio 8:02,04,11,15,16,18. Mas o Senhor promete ainda, além de nos guiar neste deserto de terra árida, nos levar a uma terra fértil e aprazível. Diz Ele: Porque o SENHOR teu Deus te põe numa boa terra, terra de ribeiros de águas, de fontes, e de mananciais, que saem dos vales e das montanhas; Terra de trigo e cevada, e de vides e figueiras, e romeiras; terra de oliveiras, de azeite e mel. Terra em que comerás o pão sem escassez, e nada te faltará nela; terra cujas pedras são ferro, e de cujos montes tu cavarás o cobre. Deuteronômio 8:7-9. Eita crente sortudo, nada o  impedirá entrar na Canaã Celestial, nem a aridez da terra, nem a pederneira, não importa se estamos na terra árida, vamos chegar lá. Irmãos, irmãs e amigos, graça misericórdia e paz vos sejam multiplicadas.