Equilíbrio na Batalha.


Irmãos, irmãs e amigos, graça, misericórdia e paz, vos sejam multiplicadas. Se o equilíbrio é necessário em todas as atividades seculares da vida, imagine o quanto é necessário nas atividades do reino. Exercer equilíbrio no reino é como depender de oxigênio para viver. A obra que fazemos para o Senhor sofre ataques tão profundos e desiguais que é inevitável não travarmos uma batalha renhida em todos os aspectos da sua existência, e para que saiamos vencedores desta batalha, precisamos de um equilíbrio a toda prova. Tomemos como exemplo a batalha de Neemias ao reconstruir os muros de Jerusalém. A sua tarefa era uma reconstrução apenas, mas, por causa dos adversários, o que era apenas uma reconstrução tronou-se uma batalha sem trégua. Mas para cada investida do inimigo, Neemias usou medidas revestidas de um admirável equilíbrio que chama a nossa atenção em tempos hodiernos. Vejamos alguns casos de como Neemias se preveniu dos ataques. Em face do avanço da obra os adversários se manifestaram e o santo livro registra dizendo: “E sucedeu que, ouvindo Sambalate que edificávamos o muro, ardeu em ira, e se indignou muito; e escarneceu dos judeus. Neemias 4:1 e ainda: E sucedeu que, ouvindo Sambalate e Tobias, e os árabes, os amonitas, e os asdoditas, que tanto ia crescendo a reparação dos muros de Jerusalém, que já as roturas se começavam a tapar, iraram-se sobremodo, E ligaram-se entre si todos, para virem guerrear contra Jerusalém, e para os desviarem do seu intento Neemias 4:7-8” Neste momento uma resposta equilibrada deveria ser dada e foi o que Neemias fez. A bíblia diz qual a resposta: “Porém nós oramos ao nosso Deus e pusemos uma guarda contra eles, de dia e de noite, por causa deles Neemias 4:9.E a vigilância foi reforçada cada vez mais na medida que os adversários se organizavam para o combate. Assim lemos: E sucedeu que, desde aquele dia, metade dos meus servos trabalhava na obra, e metade deles tinha as lanças, os escudos, os arcos e as couraças; e os líderes estavam por detrás de toda a casa de Judá
Neemias 4:16” Oração e vigilância equilibrados, foi o santo remédio para esta zanga do adversário.Mas outras investidas foram feitas com o objetivo de atrapalhar a obra. Assim vemos na seguinte leitura:Sucedeu que, ouvindo Sambalate, Tobias, Gesem, o árabe, e o resto dos nossos inimigos, que eu tinha edificado o muro, e que nele já não havia brecha alguma, ainda que até este tempo não tinha posto as portas nos portais, Sambalate e Gesem mandaram dizer-me: Vem, e congreguemo-nos juntamente nas aldeias, no vale de Ono. Porém intentavam fazer-me mal Neemias 6:1-2. O perigo neste caso tomou outra forma e outro nome. Nos congreguemos, façamos uma festa de confraternização, por que a desunião se a união é tão bom? Mas o objetivo é que era outro, bem diferente, tentavam fazer-me o mal, disse Neemias. E a resposta foi: E enviei-lhes mensageiros a dizer: Faço uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse, e fosse ter convosco? E do mesmo modo enviaram a mim quatro vezes; e da mesma forma lhes respondi. Neemias 6:3-4 Para este caso a firmeza de propósito revestida de equilíbrio foi a demonstração farta e determinada que enfrentou a parada. Irmãos, irmãs e amigos, se sofremos investidas cruéis e desleais, não adiantam discussões, embates, discórdias, tentar responder a altura ou coisas dessa natureza. Medidas equilibradas resolvem e continuaremos triunfantes e vencedores. Graça, misericórdia e paz vos sejam multiplicadas.

Retiro de jovens – 30 anos de uma caminhada.


Está se aproximando mais um retiro de jovens da nossa Igreja durante o período carnavalesco. Este ano o movimento é comemorativo, pois estamos completando 30 anos de sua existência e teremos uma programação especial para comemorar a data. O evento este ano vai acontecer nos dias 18 a 21, nas instalações da UERN na cidade de Pau dos Ferros. Nos dias 19 e 20, estarão participando o diácono Iderval e a sua esposa Sonia, vindos do Recife capital Pernambucana. Para a noite do dia 21, um ônibus estará saindo daqui de Apodi, levando os irmãos que desejarem participar das comemorações, que contará com a participação do Grupo Adorartes, Peniel, Cedro e o coral jovem da nossa Igreja aqui em Apodi. Haverá um histórico com exposição de fotos contando a trajetória dos nossos retiros. Vale a pena participar. Faça sua inscrisção, procure a irmã Nicélia pelo número 9182-4557, a irmã Keila pelo número 9173-1855, ou a irmã Talita Rodrigues pelo número 9195-9125. O tema do retiro será: “30 anos alcançando vitórias além das forças.” Vamos participar.

Projeto "Aproximação"

Visitamos nos dias 23 a 26 de janeiro deste ano de 2012, a nossa Igreja na cidade de Irecê conhecida como a capital do feijão no Estado da Bahia, e podemos verificar o avanço da igreja naquela cidade. Mas tivemos a oportunidade de notar que os irmãos alí estão distantes de nós, há 1.200 kms. Voltei daquela visita disposto a fazer alguma coisa e vamos fazer. Implantar Igrejas em 07 cidades mais importantes ao longo do caminho até Irecê. As cidades escolhidas foram: Cajazeiras, na Paraíba, Salgueiro e Petrolina em Pernambuco, Juazeiro, Senhor do Bomfim, Jacobina e Morro do Chapeu na Bahia. Como Petrolina fica na metado do caminmho, estamos ecolhendo esta cidade para implantar a primeira Igreja. Para isto precisamos de obreiros, homens de Deus cujo ardor no coração seja a obra de Deus acima de qualquer coisa e de dinheiro para enfrentar as despesas inerentes ao trabalho que vamos. Se desejar maiores informações ligue para: (84) 9149-9302 ou (84) 9635-2963, ou ainda pode usar o email: davidmarroque@bol.com.br Espero o seu contato e a sua cooperação. "Projeto Aproximação" projeto de Deus.

Petrolina é um município brasileiro do estado de Pernambuco. Em conjunto com o vizinho município de Juazeiro, na Bahia, forma o maior aglomerado urbano do semiárido. Tem a segunda maior população e o maior PIB do interior de Pernambuco.Banhado pelo rio São Francisco, integra, em conjunto com os municípios de Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, e Cabrobó, estes localizados em Pernambuco, e os municípios baianos de Juazeiro, Casa Nova, Curaçá e Sobradinho, a Região Administrativa Integrada de Desenvolvimento do Polo Petrolina e Juazeiro, maior exportador de frutas[7] e segundo maior pólo vitivinicultor do Brasil.Localizada a 730 km da capital pernambucana, Recife, Petrolina possui a 6ª maior economia do estado, representando 3,37% da riqueza pernambucana. Em 2008 seu PIB ultrapassou o de Caruaru, saindo da 7ª para a 6ª posição no ranking estadual. Considerando-se apenas o interior de Pernambuco, Petrolina tem o maior PIB, já que Olinda, Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes e Recife, as cinco maiores economias do estado, estão compreendidas na Região Metropolitana de Recife.A cidade vem obtendo um forte crescimento econômico e de contingente populacional. Segundo o IBGE, a cidade atingiu 294.081 habitantes em 2010 e registrou um crescimento real de 34,56% no período de 2000 a 2010, sendo, tanto pela economia quanto pela população, a principal cidade da RIDE São Francisco.A revista Veja apontou Petrolina como uma das 20 cidades brasileiras do futuro na edição do dia 28 de Agosto de 2010 Com o melhor índice de saneamento básico do Nordeste, Petrolina conta com 95% de coleta de esgoto e 100% de tratamento do que é coletado Petrolina foi reconhecida como a maior rede hoteleira da região turística do sertão do São Francisco e do Pajeú, contando com 2.115 leitos, distribuídos em 24 hotéis; diversos restaurantes, bares, centros comerciais, hospitais, Universidades e cursos de Turismo em níveis técnico e superior, segundo um estudo de competitividade, realizado pelo Ministério do Turismo, Fundação Getúlio Vargas e o Sebrae Nacional.

Administrativamente, o município é composto pelos distritos Sede, Curral Queimado, Rajada e pelos povoados de Cristália, Nova Descoberta, Tapera, Izacolândia, Pedrinhas, Uruas, Lagoa dos Carneiros, Caatinguinha, Caititú, Cruz de Salinas, Pau Ferro, Atalho, Caiçara, Barreto, Lagoa dos Cavalos, Barreiro, Varzinha, Lagoa da Pedra, Lajedo, Jatobá, Amargoza, Aranzel e Angico Alto (Sítio dos Moreira)
Entrada da Universidade do São Francisco
Ponte sobre o Rio São Francisco, vendo-se o sistema de elevação da ponte na hora de passagem das embarcações.
O rio São Francisco, o "Velho Chico" que serve de berço à cidade localizada em suas margens.
A cidade e seus edifícios.
Avenida mostrando o trânsito da cidade, à direita é visto o prédio da Prefeitura municipal.
Igrejas em Petrolina são muitas e suntuosas.
Igreja Assembléia de Deus.
Outra Igreja
Petrolina visto a noite.
Vista área da cidade.
Perimetro Irrigado - Produzindo frutas e hortaliças exportanto para o mundo produtos do Nordeste.

Doze Conselhos Importantes para Quem Deseja Ser Líder na Casa de Deus




1. Aprenda a amar os outros, a pensar no bem deles, a ter cuidado por eles, a negar-se a si próprios por causa deles e a dar a eles tudo o que têm. Se alguém não consegue negar-se a si próprio em beneficio dos outros, ser-lhe-á impossível conduzir alguém no caminho espiritual. Aprenda a dar aos outros o que você tem, ainda que se sinta como se nada tivesse. Então o Senhor começará a derramar-lhe a Sua bênção.
2. A força interior de um líder deveria equivaler à sua força exterior. Esforços em demasia, avanços desnecessários, inquietações, apertos, tensões, falta no transbordar, planos humanos e avanços na frente do Senhor, são todas as coisas que não devem ocorrer. Se alguém está cheio de abundância em seu interior, tudo o que emana dele é como o fluir de correntes de águas, e não existem esforços demasiados de sua parte. É preciso ser de fato um homem espiritual, e não simplesmente se comportar como um.
3. - Ao fazer a obra de Deus aprenda a ouvir os outros. O ensinamento de Atos 15 consiste em ouvir, isto é, ouvir o ponto de vista de outros irmãos porque o Espírito Santo poderá falar por meio deles. Seja cuidadoso,, pois ao recusar ouvir a voz dos irmãos, você poderá estar deixando de ouvir a voz do Espírito Santo. Todos aqueles envolvidos em liderança devem assentar-se para ouvi-los. Dê a eles oportunidades ilimitadas de falar. Seja gentil, seja alguém quebrantado e esteja pronto para ouvir.
4. - 0 problema de muitos líderes é não estarem quebrantados. Pode ser que tenham ouvido muito, a respeito de serem "quebrantados" porem não possuem revelação dessa verdade. Se alguém está quebrantado, não tentará chegar as suas próprias decisões no que toca a questões importantes ou aos ensinamentos, não dirá que é capaz de compreender as pessoas ou de fazer coisas, não ousará tomar para si a autoridade ou impor a sua própria autoridade sobre os outros, nem aventurar-se-á a criticar os irmãos ou tratá-los com presunção. Um irmão quebrantado não tentará auto defender-se nem remoer-se por algo que ficou para traz.
5. - Não deve existir nas reuniões nenhuma tensão, tampouco na Igreja. Com respeito às coisas da Igreja aprenda a não fazer tudo você mesmo. Distribua as tarefas entre os outros e os leve a aprender a usar suas próprias capacidades de executar. Em primeiro lugar, você deve expor lhes resumidamente os princípios fundamentais a seguir e depois se certificar de que agiram de acordo. É um erro fazer você fazer muita coisa. Evite também aparecer demais na reunião, caso contrário os irmãos poderão ter a sensação de que você está fazendo tudo sozinho. Aprenda a ter confiança nos irmãos e a distribuí-la entre eles.
6. - O Espírito de Deus não pode ser coagido na Igreja. Você precisa ser submisso a Ele pois, caso contrário, quando Ele cessar de ungi-lo a Igreja se sentirá cansada ou até mesmo enfadada. Se o meu espírito estiver forte em Deus, ele alcançará e tomará a audiência em dez minutos; se estiver fraco não adiantará gritar palavras estrondosas ou gastar um tempo mais longo, o que inclusive com certeza será prejudicial.
7. - Ao pregar uma mensagem, não a faça demasiadamente longa ou trabalhada, caso contrário o espírito dos santos sentir-se-á enfadado. Não inclua pensamentos superficiais ou afirmações rasteiras no conteúdo da mensagem; evite exemplos infantis, bem como raciocínios passíveis de serem considerados pelas pessoas como infantis. Aprenda concluir o ponto alto da mensagem dentro de um período de meia hora. Não imagine que, o fato de estar gostando de sua própria mensagem, significa que as suas palavras são necessariamente de Deus.
8. - Uma tentação com que freqüentemente nos deparamos numa reunião de oração é querer liberar uma mensagem ou falar por tempo demasiado. Uma reunião de oração deve ser consagrada a oração, muito falatório levará à sensação, de sentir-se pesado, com o que a reunião se tornará um fracasso.
9. - Os obreiros precisam aprender muito, antes de assumirem uma posição onde tenham de lidar com problemas ou com pessoas. Com um aprendizado inadequado, um conhecimento insuficiente, um quebrantamento incompleto e um juízo não digno de confiança, serão incompetentes para lidar com os outros. Não tire conclusões precipitadas; mesmo quando se está prestes a fazer algo deve-se fazê-lo com temor e tremor. Nunca trate com leviandade as coisas espirituais. Pondere-as no coração.
10. - Aprenda a não confiar unicamente em seus próprios juízos. Aquilo que consideras correto pode ser errado e aquilo que consideras errado pode ser correto. Se alguém está determinado a aprender com humildade, levará, com certeza, alguns poucos anos para terminar de fazê-lo. Portanto, por enquanto, você não deve confiar demasiadamente em si mesmo ou estar muito seguro a respeito, do seu modo de pensar.
11. - É perigoso para as pessoas da Igreja seguirem as suas decisões antes de você ter atingido o estado de maturidade. O Senhor operará em você para tratar seus pensamentos e para quebrantá-lo antes que você possa compreender a vontade de Deus e ser definitivamente 'autoridade de Deus'- A autoridade se baseia no conhecimento da vontade de Deus. Onde não estiver sendo manifestado a vontade e o propósito de Deus, ali não há autoridade de Deus.
12. - A capacidade de um servo de Deus com certeza será expandida porem pelo mesmo Deus que o capacitou. Descanse em Deus, ame-o de todo o coração. Jesus disse "sem mim nada podereis fazer". A autoridade necessária para o desempenho do ministério é fruto de nosso relacionamento. Nunca olhe para dentro de você mesmo pois isso poderia desanimá-lo, porem, jamais abra mão da: - Intimidade com Deus, e- O conselho dos sábios que Deus colocou na Igreja."Não fostes vós que me escolhestes, porem eu vos escolhi a vós e vos designei para que vades e deis frutos e o vosso fruto permaneça afim de que tudo o pedirdes ao Pai em meu nome Ele vos conceda" JO 15:16

Um Olhar retrospectivo


Irmãos, irmãs e amigos, graça, misericórdia e paz vos sejam multiplicadas. De vez em quando somos chamados a nos lembrar do passado, fazer uma retrospectiva, um olhar crítico como forma de reviver momentos de bons e maus acontecimentos que serviram de cenário ao logo da nossa história de caminhada. A bíblia emprega este método pedagógico para nos fazer compreender melhor, como devemos proceder em meio a nossa peregrinação como os que buscam uma pátria mais excelente. Chamamos a sua atenção para alguns exemplos que nos auxiliam a esclarecer a questão. Para nos advertir sobre os riscos que corremos com a displicência e o pouco caso com as advertências que nos são dadas, a bíblia nos chama a dar uma olhadela no passado dizendo: “Lembrai-vos da mulher de Ló. Lucas 17:32” Para voltamos os nossos olhos para o único Deus verdadeiro, o santo livro nos convoca dizendo: “Lembrai-vos das coisas passadas desde a antiguidade; que eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim. Isaias 46:09” Ao exortar e aconselhar os ancião da Igreja em Éfeso, Paulo convoca-os a lembrar da sua luta entre eles dizendo-lhes: “Portanto, vigiai, lembrando-vos de que durante três anos, não cessei, noite e dia, de admoestar com lágrimas a cada um de vós. Atos 20:31” Este pensamento veio a mim, por ocasião da reunião de adoração que fizemos terça-feira passada, dia 17 deste mês de janeiro, quando a nossa Igreja comemorou o 42º ano de organização em terras de Apodi. Ao olhar para a multidão que se apertava por todos os lados nas dependências da Casa de Oração, inclusive pelas galerias, voltei os meus pensamentos para o dia 17 de janeiro de 1.970, um dia de sábado, na rua Governador Dix-Sept Rosado, e pude imaginar quantos estiveram presentes naquela reunião, certamente um número bem menor do que aquela reunião. Ao olhar para a beleza da nossa Casa de Oração, linda, mais acolhedora, bem maior, lembrei da antiga casa dos anos 70, que cheguei ainda a conhecer. Pequena construção rústica, baixinha, sem nenhum conforto para acomodação. Ao olhar para o povo, entreguei-me a imaginação para perceber como deve ter sido diferente, poucos jovens, poucos talentos, poucos entusiasmados, poucos vigorosos. Olhei para os obreiros, na reunião de terça-feira, uma multidão, como teria sido na reunião do dia 17 de janeiro de 1.970! O que é certo, é que o numero de obreiros foi bem menor também. Mas, em vez da vaidade que normalmente nestes momentos nos convence de que somos os tais, um sentimento de gratidão invadiu o meu coração que me levou a uma forte emoção. Se chegamos até aqui, se chegamos aonde chegamos, devemos muito aos acontecimentos daquela primeira reunião, e aí nos convencemos de que a nossa vitória não começou no dia 17 de janeiro de 2012, mas, no dia 17 de janeiro de 1970. Não somos nós os únicos responsáveis pelas vitórias e brilhantismo que temos hoje, mas nos lembramos, do Pr. Antonio Dantas, Santosa, Taninha, Otacílio, Presb. Paulo Valentim, Cândido Barreto, Pedro Sinésio, Severino Ramos de Paiva, Natalício Jorge, Antonzinho, e tantos outros que em tempos passados fizeram a história destes 42 anos de vitória da nossa igreja. Não podemos esquecer que não caminharemos para o futuro sem uma retrospectiva constante para o passado. Não podemos colecionar vencedores no presente, esquecendo os valorosos do passado, não podemos alcançar o futuro esquecendo as pontes de ligação do passado. Não podemos viver uma vitória no presente ignorando as lutas do passado. Não podemos responsabilizar somente as nossas vitórias as mãos firmes e fortes de lutas no presente, esquecendo as mãos estendidas e valorosas do passado. Seja como for, um olhar retrospectivo, sempre nos faz bem. Irmãos, irmãs e amigos, graça, misericórdia e paz vos sejam multiplicadas.

Consagração do irmão Márcio em Pau dos Ferros.

No dia 14 deste mes de janeiro, sábado, a Igreja de Cristo em Pau dos Ferros esteve reunida para a consagração do irmão Márcio a evangelista, e ao mesmo tempo fazer a sua despedida pois o mesmo estará indo dirigir a Igreja de Cristo na cidade de Riacho de Santana. Estiveram presentes ao ato consagratório, obreiros, irmãos, familiares e muitos amigos. A Igreja em Pau dos Ferros com muita alegria envia o seu primeiro obreiro ao campo. Foi um culto muito fervoroso onde podemos sentir a presença do Senhor. Que Deus continue abençoando a Igreja em Pau dos Ferros, ao irmão Márcio e a Igreja de Cristo em Riacho de Santana.
Parte do grupo de obreiros presentes na consagração do irmão Márcio.
Irmão Márcio, a esquerda, no momento da consagração.
Grupo de mulheres da Igreja de Cristo em Pau dos Ferros no momento do louvor.
Ev. Barbosa, dirigente da Igreja de Cristo em Pau dos Ferros.
Bispo Tarcísio presidente do Conselho Regional oficiou a consagração
Pastor David Marroque Teixeira, da Igreja de Cristo em Apodi também esteve presente.

Tudo o que queremos, é passar.

Irmãos, irmãs e amigos, graça misericórdia e paz vos sejam multiplicadas. A intenção de quem peregrina no deserto por que tem promessa de alcançar uma terra especial que mana leite e mel, é passar e alcançar os seus objetivos. Isto foi o que aconteceu com Israel quando vinha do Egito, a terra da servidão e buscava chegar à terra da promessa. A sua peregrinação era pacífica e ordeira, pois não se tratava de um bando de saqueadores, mas de um povo que era propriedade de Deus, cujo condutor chamava-se Moisés. Tinha que passar por muitos povos estabelecidos ao longo do percurso, e passaria sem a intenção de incomodar ou causar transtorno ou prejuízo de qualquer ordem. Entre estes povos e reis, estava um cidadão chamado Edom, cujo reino ficava na rota de passagem de Israel. Moisés, antes de prosseguir viagem mandou mensageiros a Edom e pediu-lhe permissão para passar, e o Edom em vez de deixar passar saiu ao seu encontro pronto para o confronto. A bíblia registra o incidente da seguinte maneira: “Depois Moisés, de Cades, mandou mensageiros ao rei de Edom, dizendo: Assim diz teu irmão Israel: Sabes todo o trabalho que nos sobreveio, Como nossos pais desceram ao Egito, e nós no Egito habitamos muitos dias; e como os egípcios nos maltrataram, a nós e a nossos pais; E clamamos ao SENHOR, e ele ouviu a nossa voz, e mandou um anjo, e nos tirou do Egito; e eis que estamos em Cades, cidade na extremidade dos teus termos. Deixa-nos, pois, passar pela tua terra; não passaremos pelo campo, nem pelas vinhas, nem beberemos a água dos poços; iremos pela estrada real; não nos desviaremos para a direita nem para a esquerda, até que passemos pelos teus termos. Porém Edom lhe disse: Não passarás por mim, para que eu não saia com a espada ao teu encontro. Então os filhos de Israel lhe disseram: Subiremos pelo caminho aplanado, e se eu e o meu gado bebermos das tuas águas, darei o preço delas; não desejo alguma outra coisa, senão passar a pé. Porém ele disse: Não passarás. E saiu-lhe Edom ao encontro com muita gente, e com mão forte. Assim recusou Edom deixar passar a Israel pelo seu termo; por isso Israel se desviou dele Números 20:14-21” Com a atitude de Edom, foi necessário que o povo continuasse a caminhada rodeando a terra de Edom dificultando a caminhada, como diz o livro santo: “Então partiram do monte Hor, pelo caminho do Mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; Números 21:4” Outro que também estava na rota de viagem de Israel e não o deixou passar foi Seom, rei dos amorreus, o pedido de Moisés foi semelhante ao rei de Edom, a bíblia registra: “Então Israel mandou mensageiros a Seom, rei dos amorreus, dizendo: Deixa-me passar pela tua terra; não nos desviaremos pelos campos nem pelas vinhas; as águas dos poços não beberemos; iremos pela estrada real até que passemos os teus termos. Porém Seom não deixou passar a Israel pelos seus termos; antes Seom congregou todo o seu povo, e saiu ao encontro de Israel no deserto, e veio a Jaza, e pelejou contra Israel. Mas Israel o feriu ao fio da espada, e tomou a sua terra em possessão, desde Arnom até Jaboque, até aos filhos de Amom; porquanto o termo dos filhos de Amom era forte. Assim Israel tomou todas as cidades; e habitou em todas elas, em Hesbom e em todas as suas aldeias Números 21:21-25” Pelo que lemos, tudo o que Israel queria era passar, o seu interesse não era as terras alheias, mas buscava a sua própria terra, a terra que mana leite e mel, conforme a promessa do Senhor. Tomamos as lições destes incidentes, para aplicarmos a caminhada da igreja de Cristo aqui em Apodi, que no próximo dia 17, estará comemorando o seu 42º ano de organização. Não queremos fazer desafetos e nem nos apossar de herança de quem quer que seja, tudo o que queremos, é passar> buscamos a nossa própria pátria e não podemos recuar, retroceder e por isso pedimos passagem. Temos destino certo, buscamos uma herança superior, já peregrinamos há 42 anos e já vislumbramos as primeiras imagens da terra prometida. Aos que estão na nossa rota, vos imploramos, deixem-nos passar, é tudo o que queremos, é tudo o que precisamos, deixem-nos passar. Irmãos, irmãs e amigos, graça, misericórdia e paz, vos sejam multiplicadas.

As marcas atestam a nossa caminhada

Chegamos a marca dos 42 anos de organização e militância na causa do Senhor em terras de Apodi. E chegamos graças a Deus desenvolvendo um grande trabalho que acreditamos, agrada ao Senhor. As marcas deixadas pela Igreja nestes 42 anos atestam o trabalho ´serio, responsável e que tem agradado ao dono da Igreja. Você está sendo convocado neste momento para agradecer conosco, as lutas, os desafios assumidos, as vitórias alcançadas e as alegrias colecionadas durante a nossa caminhada. Estaremos comemorando o nosso aniversário no dia 17 deste mes de janeiro em um culto de adoração ao Senhor na nossa Catedral da Esperança, na Praça da Redenção 100, onde uma benção de vitória espera por você e sua família. Vamos estar juntos.
Começamos assim...
Vivemos assim...
Estivemos assim...
Ficamos assim...
Passamos um tempão assim...
E chegamos até aqui.

Igreja de Cristo em Apodi - 42 anos lutando à sombra da Cruz.

A nossa Igreja aqui em Apodi, vai comemorar o seu 42º aniversário no proximo dia 17. Destes 42 anos, 20 anos está sob os cuidados pastorais do pastor David Marroque Teixeira, que chegou para pastorear a Igreja no ano de 1.991, e de lá para cá, Deus tem sido misericordioso em abençoar um povo que ora, evangeliza, trabalha, constroi, faz missão, faz discipulado, envia obreiros para os campos na Região. A nossa Casa de Oração em 1.991 (foto ao lado) nestes 20 anos sofreu diversas reformas pois apresentava diversos defeitos na sua estrutura e terminou por cair o teto. Mas Deus nos abençoou e estamos de pé. Apesar das grandes lutas e desafios enfrentados, Deus teve misericórdia de nós e nos fez triunfar. "Até aqui nos ajudou o Senhor"
Mais este...
E mais este...
Por este...
Por mais este...
E por enquanto está assim.

Retiro de jovens no proximo mes de fevereiro.


Os jovens da Igreja de Cristo em Apodi, já estão se preparando para participarem do 30º retiro no período carnavalesco. As informações que ja temos a disposição dão conta de que as inscrisções estão abertas e você pode fazer asua na hora que desejar. A inscrisção custa R$ 80.00 (oitenta reais). Procure a diretoria da mocidade da nossa Igreja ou as pessoas indicadas por ela e faça a sua inscrisção e vamos participar do retiro histórico e mais antigo na região, 30 anos caminhando com a juventude da nossa Igreja. Este ano mais uma vez será nas dependencias da UERN na cidade de Pau dos Ferros. Certamente Deus tem uma benção para voce. Leve também a família, porque Deus também abençoa.

Repercussão do culto no dia 13 de dezembro

Igreja de Cristo comemorou 79 anos com grande festa em Apodi

David Marrocos, pastor da Igreja de Cristo em Apodi, em perfeitas condições de continuar, foi o dirigente da reunião.


Um grande evento, assim podemos classificar a comemoração aos 79 anos da igreja de Cristo no Brasil no dia 13 de dezembro aqui na cidade de Apodi.

Marcou um novo tempo nas celebrações durante o aniversário de organização da nossa Igreja. Em tudo se pode concluir que vivemos esta maior festa de adoração. O sucesso da festa não está na quantidade de cantores presentes, nem mesmo a grande multidão por si só é o referencial deste nível, mas a associação, do grande número de pessoas, do valor e talento do cantor, e acima de tudo organização e presença do Senhor fizeram da festa deste ano a maior desta natureza.

Temos que agradecer aos anunciantes, aos ofertantes, os obreiros, aos amigos da Igreja que são muitíssimos, as Igrejas, as congregações, a cada irmão, a cada amigo, pela grandiosidade desta celebração de glória para o Reino de Deus. Seja o nome do Senhor engrandecido.

Parabéns Igreja de Cristo, apesar das dificuldades ainda tens os que não bejaram e nem beijarãos os pés de baal.

Retiro de jovens - UERN outra vez

Aproxima-se a realização de mais um retiro de jovens durante o período carnavalesco. A data este ano será nos dias 18 a 21 de fevereiro e o local será mais uma vez as instalações da UERN em Pau dos Ferros. As razões de ser em Pau dos Ferros outra vez passamos enumera-las aqui: 1. Pau dos Ferros é uma cidade central, dando assim condições de todos os participantes chegarem sem maiores dificuldades. Encurtando distancias e facilitando o deslocamento de cada um até o lugar do retiro. 2. As instalações são adequadas para atederem as nossas necessidades. Espaços a vontade, banheiros em grande número, salas climatizadas, água suficiente, cadeiras para o uso das reuniões, auditório que comporta os assistentes das reuniões inspirativas, e dos cultos a noite, proximo ao centro comercial quando necessário provê alguma necessidade de alimmento ou fazer outras compras. Por estas e muitas outras, é que prefirimos as instalações da Uern. Lembrando que este ano é o 30º Retiro de jovens da Igreja de Cristo em Apodi. Vamos comemorar.

Enfraqueço-me e me inflamo.

Irmãos, irmãs e amigos, graça, misericórdia e paz vos sejam multiplicadas. Na minha avaliação existem duas atitudes por demais egoístas, entre muitas que encontramos neste mundo de meu Deus. 1. É a atitude de exigir dos outros, comportamento correto, pois do contrario posso ser ofendido, ter a fé enfraquecida, e até me desviar da verdade em função do comportamento duvidoso dos outros. 2. É a atitude de pensar que os outros podem suportar tudo e não se ofender, os outros não têm sentimentos, não sentem fraquezas, não se aborrecem, não se sentem agredidos em seus direitos mais nobres, e nem reclamar podem. O apóstolo Paulo ensina diferente, talvez seja porque o ensino do apóstolo é de inspiração divina, e por isso somos apanhados de surpresas quando os outros reagem às nossas infantilidades acompanhadas de carnalidade em ultimo grau. Veja a experiência do apóstolo Paulo: “Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu me não me inflame? 2 Coríntios 11:29” Eo mais curioso nisso é que o aposto Paulo não era um crente medíocre, mas exemplar, sofredor, afeito a padecer toda sorte de aflição e penúria. Para termos uma idéia, basta que leiamos os versículos que vêem antes do versículo citado agora há pouco, onde se diz: “Pois sois sofredores, se alguém vos põe em servidão, se alguém vos devora, se alguém vos apanha, se alguém se exalta, se alguém vos fere no rosto. Envergonhado o digo, como se nós fôssemos fracos, mas no que qualquer tem ousadia (com insensatez falo) também eu tenho ousadia. São hebreus? também eu. São israelitas? também eu. São descendência de Abraão? também eu. São ministros de Cristo? (falo como fora de mim) eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; em açoites, mais do que eles; em prisões, muito mais; em perigo de morte, muitas vezes. Recebi dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um. Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo; Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos; Em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez. Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas. 2 Coríntios 11:20-28” Apesar de carregar toda esta bagagem de experiências cristãs, regadas pelo sofrimento e a renuncia, mas mesmo assim ele diz: “Se alguém se enfraquecer, eu também me enfraqueço, se alguém se escandaliza, eu me inflamo” Não pode ser diferente, estamos tratando de gente que apesar de santa, mas carrega consigo as suas fraquezas e limitações, ditados pela humanidade revestida de acertos e desacertos. Humanidade que é puxada para baixo, toda as vezes que se defronta com os revezes da vida. Ajudaríamos muito mais aos irmãos e a obra de Deus, se nos déssemos conta de que sofremos as mesmas dificuldades que os demais sofrem e atenderíamos ao convite feito pelo apóstolo Paulo aos gálatas: “Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado. Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo.Gal. 06:01-03.” Oh quanto contribuiríamos com o bem estar da causa de Deus! O aviso é seriíssimo, solene e espiritual, mas vale a pena refletir sobre ele. Irmãos, irmãs e amigos, graça misericórdia e paz vos sejam multiplicadas.

Dia 17 de janeiro - Nosso aniversário

Estaremos comemorando o 42º aniversário de organização aqui na cidade de Apodi, e estamos lhe convidando para estes momentos de prazer e gratidão por tudo o que o Senhor tem feito por nós. Ao Senhor da Igreja, honra, glória agora e na eternidade.

Assim tem sido durante os anos de caminhada, reunidos, de mãos levantadas, olhos cheios de lágrimas muitas vezes, mas vitoriosos.